quarta-feira, dezembro 31, 2003

O ano começou pesado, sem muita perspectiva interessante. Quando achei que ia dar um jeito na coisa toda, a coisa toda deu um jeito na gente. Em maio, a mudança literal trouxe um período triste, sem perspectiva e com rompimento a vista. Pra não ficar marcado como o pior ano do mundo, 2003 respondeu aos meus protestos e pedidos e começou a dar o ar da graça (no melhor sentido da palavra) em outubro com novos trabalhos, novas pessoas e (ufa!) novas perspectivas. Que 2004 seja tudo o que minha vida sempre foi quando eu não estava pensando em como ela não estava sendo!

0 Falaram:

Postar um comentário

Link

Criar um link

<< Volta