sábado, outubro 01, 2005

Achados e perdidos *

À cata dos diplomas e certificados que precisava desencavar para uma possível inscrição em seleção de mestrado, achei dois livros que comecei a ler, mas não sabia por onde andavam (O Prazer do Texto, do Barthes, e Paixões, de Rosa Montero), a pasta com os recortes de várias das reportagens que fiz para a Zero Hora quando trabalhei na Política entre 1997 e 2000 (coincidência ou não, a Internet volta e meia estava na pauta, sugerida por mim, claro) e, o mais interessante: vários manuais de instrução de eletroeletrônicos e eletrodomésticos que já foram trocados ou descartados há uma porção de tempo.

Ah, sim. Achei também o diploma e os certificados que estava procurando. Além do meu histórico da Famecos, que mostra como eu era uma baita de uma CDF.

* Nunca entendi por que se diz "achados e perdidos", como se as coisas primeiro tivessem sido achadas e depois perdidas, quando, na verdade, é o contrário, não?

0 Falaram:

Postar um comentário

Link

Criar um link

<< Volta